terça-feira, 24 de agosto de 2010

Meu olhar, inteiro.


Caminhar. Pisar na terra batida, sentir o solo em contato com meus pés. O vento em meu rosto.
Trilhar o caminho que escolhi e que neste caminhar, que  me acompanhem os que possam seguir meus passos. Nem rápidos nem vagarosos, na velocidade certa. Nem muito nem pouco, na medida.
Que tudo se transforme, que fique o essencial. Apenas o essencial.
Caminhar no meu caminho. 
Seguir o meu destino.
Que ele possa ser o que tiver que ser.
E que seja doce, suave...

*"Começar de novo. E contar comigo. Vai valer a pena..."

2 comentários:

  1. vale atravessar os vales com o olhar no q o sentido desperta. Qto mais se caminha menos se pesa...

    ResponderExcluir